Nos negócios ou no consumo, apreciamos o termo ‘redução nos preços’ porém nem tudo é tão simples assim.

A atuação das áreas como Procurement e Sourcing deve garantir a gestão dos custos e, no âmbito global da análise, sua efetividade e aplicabilidade.

Com o olhar no fornecedor, tanto Procurement e Sourcing, devem analisar de forma criteriosa a gestão dos custos,e isso envolve considerar fatores de toda a cadeia de suprimentos, tais como logística, transporte, inventário, qualidade, reclamações, etc…

Um fornecedor não deve ser classificado como ‘bom fornecedor’ por conceder descontos ou ser medido pelo ‘preço’ que ele vende um serviço ou produto. Um bom fornecedor deve ser avaliado através de ferramentas que permitam o sustento do negócio e até mesmo permitam a construção de alianças estratégicas.

Desenvolver um trabalho através de programas, utilizando por exemplo o SRM – Supplier Relationship Management, favorecem o trabalho de análise dos critérios no relacionamento e permitem a colaboração mútua criando um ambiente de inovação, melhoria continua, gerenciamento de riscos e portanto fortalecendo benefícios de ambos os lados.

Tal atuação das áreas de procurement e sourcing faz-se entender que os fatores qualitativos e quantitativos na relação com fornecedores permitem produzir uma relação sólida de confiança, lealdade duradoura. Com o sentimento de ‘ownership‘ de ambos os lados, constroem-se então uma conexão emocional que permitirá ao fornecedor uma compreensão profunda na sua relação com o negócio que certamente trará retorno aos investimentos que seja necessário.

Como estão atuando suas áreas estratégicas? Você tem ‘preços baixos’ ou alianças estratégicas?

 

Anúncios