A seguir uma breve análise do Ponto de Vista no filme Os Estagiários.

Um filme que fala de quebras de paradigmas, identificar e alavancar o potencial que as pessoas tem e muitas vezes são poucos que enxergam isso, perseverança e o trabalho em equipe.

É interessante perceber que por uma situação adversa, a dupla que fez diversos filmes, mais uma vez impressionam na sua atuação. São movidos a irem para o local, que nos dias de hoje, deve ser o local que mais trabalha com idéias no planeta.

Mesmo o Google sendo um local de idéias, é interessante que alguns pontos foram abordados e que hoje vemos em nosso dia-a-dia:

  • Choque de gerações – nos dias de hoje parece que essas duas gerações não podem coexistir, porem a observância e a humildade são vetores importantes que quebram paradigmas e são capazes de produzir uma diversidade na engenharia do pensar.
  • O fim é só o começo para quem sabe começar de novo – a capacidade de viver uma situação onde parece o fim e começar novamente é uma capacidade ímpar. Muitas pessoas buscam apagar da memória suas más lembranças ou momentos difíceis, algumas mudam o rumo totalmente para recomeçar, porém a lembrança quando volta é dolorosa. Neste excelente filme há uma cena onde o antigo “chefe” faz uma ligação para seus ex-funcionários, e que para alguns poderia ser uma dor, é mostrado no filme a potencialidade do recomeço. Recomeçar com dor não é a melhor forma de prosseguir, o melhor mesmo é usar dessa má experiencia e ser capaz de transforma-la em uma força motriz para o crescimento. O “ponto final” da vida quem pode dar é você.
  • Em muitos candidatos ao estágio foram considerados desqualificados pela sua aparência ou pelo seu currículo, porém o currículo é mero objeto e somente se torna um diferencial se somado a um fator “estopim”, a sabedoria, que no caso do filme em questão veio a ser acendido pelos experientes “velhos” nos jovens de idéias. A sabedoria enxerga o potencial, a inteligência só o currículo.
  • Quantas vezes não tentamos e falhamos? Pois é, muitos de nós na busca de realizar aquilo que foi planejado acaba se encontrando com o fracasso, porém a diferença é saber se devemos parar ou continuar. No filme o grupo dos candidatos ao fracasso revela um aprendizado continuo e através da perseverança as situações foram sendo aprendidas e superadas motivadas pela busca de continuar, através da perseverança.
  • O segredo de uma grande vitoria não se faz com o numero de craques que se tem, mas o volume do conjunto que se constroem. É impressionante o trabalho de uma equipe heterogenia e totalmente incoerente entre si, porém pelas qualidades mencionados nos pontos anteriores,  foram capaz de criar um time, um grupo, um trabalho em equipe. Podemos até nos indagar: isso só acontece em filmes. Eu diria que não. Nos esportes somos capazes de perceber que não adianta ter os melhores jogadores, é o conjunto (trabalho em equipe) que faz a diferença. Vimos isso no futebol, porém não posso deixar de comentar em um esporte específico que gosto, o basquete, em particular o apresentado pela NBA. Na temporada 2012-2013 vimos um grande time, do Miami Heat ser campeão porém na Temporada seguida (2013-2014) o mesmo time perde para um time que sabia trabalhar no coletivo, então o San Antonio Spurs vencem e levam o título. Não diferente, a fera LeBron James (o Rei), de volta ao Cleveland Cavaliers, mesmo sendo um fenômeno no basquete, batendo inúmeros recordes, não conseguiu parar a coletividade do Golden State Warrior. Enfim, a união de um time focado no mesmo propósito é capaz de construir novos caminhos mesmo em meio as adversidades.

Espero aqui ter podido dividir um pouco daquilo que tem sido pontos que busco para mim e aos que estão perto de mim, e você.

Espero que tenha gostado da leitura e comente aqui o que você achou.

Um Abraço.

Felipe E.Hodar Luengo

Anúncios