Na minha vida varias vezes pensei em maneiras diferentes de ganhar dinheiro e como fazer esse dinheiro render sem colocar em risco estes investimentos às intempéries do mercado globalizado.

Muita pesquisa e conversas com amigos e colegas que tem investimentos em diversos segmentos, imóveis, bolsa, poupança, ouro, carros de luxo e outros. Mas nessas conversas nunca consegui sentir segurança em fazer tais aplicações por diversos motivos, dentre eles em querer aproveitar ao máximo aquilo que chega nas minhas mãos para passear com a família, viajar, comprar presentes para esposa, filhos, ter momentos memoráveis de lazer em família, etc. Resumindo, guardar ou investir com esse paradoxo de interesses não me deixaram fazer tais investimentos (apesar de que ainda observo os fatores externos para poder fazê-los um dia – quem sabe?).

Recentemente estava com minha família em um shopping da cidade que moro e de repente viramos a esquina e demos com uma fila gigante, quando percebi vi que era uma fila que dava para uma casa lotérica e fiz um comentário com minha esposa e perguntei quantas pessoas ela conhecia que fossem milionárias em função de apostarem na loteria, a resposta foi: “nenhuma” então perguntei quantas pessoas ela conhecia que se tornaram milionárias por causa de trabalho, então ela começou a falar o nome de diversas pessoas, nomes que conhecemos e lemos em revistas, pessoas que definitivamente trabalharam para possuir o patrimônio que hoje elas tem.

Nestes dias, conversando com um grande amigo, Valter E. G., conversamos sobre investimentos e percebi que ele tinha feito um investimento nos últimos 10 anos, e acredito que poucos investimentos deram tamanho resultado como o que ele fez. Como foi seu investimento:

Resumindo, em 2003 ele tinha 1 mil reais e hoje ele espera fechar em Março de 2014 com aproximadamente 6 mil reais (números simbólicos, porém a proporcionalidade foi mantida). Perguntei então como ele tinha feito esse investimento e vou resumir aqui o que ele fez:

  • Investiu em educação – após ter terminado a faculdade, ele fez diversos cursos de especialização na área que trabalha, fez um acompanhamento com um Coach e fez também um MBA em uma Instituição de renome, além de ler muitos livros biográficos.
  • Trabalhou arduamente nas empresas por onde passou e teve sempre como foco superar todas as expectativas nele depositadas.
  • Fez alianças, fortaleceu seu relacionamento com amigos que puderam dar-lhe conselhos em momentos difíceis.
  • Aproveitou as oportunidades de crescimento profissional que teve.
  • Fez diversas doações e ajudou amigos que passaram dificuldades assim como quando ele passou

Resumindo, o que ele fez? Percebi que o que ele havia feito não tinha sido um investimento em Bolsa, Ouro ou qualquer outro tipo de aplicação, ou algo surpreendente, foi algo simples. Ele simplesmente investiu no que realmente faz sentido na vida: Investiu em educação, superação, amigos, conselhos, trabalho duro e por fim soube aproveitar as oportunidades da vida.

Quantos de nós não ficamos reclamando da vida e pensando o que poderíamos ser ou o que poderíamos ter se ganhássemos isso ou aquilo? Achamos que a vida tem sido injusta e muitas vezes até colocamos a culpa em Deus pelas oportunidades não acontecerem.

Precisamos aprender a ser mais observadores, e investir no que realmente faz a diferença.

Não sou alguém dotado de qualidades financeiras e estatísticas para saber qual investimento rendeu nesse período tanto quanto o que esse meu grande amigo fez, talvez você que lê possa depois deixar seu comentário comparando quais rendimentos renderam tais resultados. O que gostaria de deixar como lição foi algo que aprendi com isso e em uma frase que ouvi quando mais jovem (que me perdoe quem falou, pois não me recordo): “Sucesso antes de Trabalho, só no dicionário”.

Que você tenha aproveitado a leitura e que Deus te abençoe.

Felipe E. Hodar Luengo

 

Anúncios